Como estudar legislação ambiental com eficiência.

Como estudar legislação ambiental com eficiência? Nesta postagem iniciamos uma série de publicações com informações objetivas de como estudar a legislação ambiental brasileira de forma eficiente, de forma que o aluno possa ter o máximo de aproveitamento no estudo traduzindo-se em um bom rendimento e desempenho nas provas de concursos públicos.

Como estudar a legislação ambiental com eficiência



1 - Leitura específica


Primeiramente, a melhor forma de estudar para qualquer concurso público é a leitura de uma boa bibliografia. 

O Candidato deve ser um bom leitor para ter mais eficiência nos estudos. 

A Leitura de uma bibliografia especializada é fundamental para um bom aproveitamento.

Vejamos três dicas para uma leitura eficaz 

  1. Ler criticamente. Muitos estudantes não reservam tempo suficiente de estudo para ler (e reler), muitos leem muito rapidamente ou na mesma velocidade. Se você sabe o que está lendo, pode distinguir melhor a informação, entretanto  deve ser mais cauteloso no exame e fazer um melhor uso do seu tempo de leitura. 
  2. Visualize ou pesquise o texto antes que da leitura detalhada e comece procurando pistas relacionadas à sua finalidade, sua relevância, sua dificuldade e como ela se conecta com idéias ou informações que você já conhece. 
  3. Esteja disposto a lutar com o texto para compreendê-lo - mas não fique preso em detalhes únicos e confusas nas primeiras páginas e continue a ler com a ideia em busca de um ponto onde possa ser esclarecido.

(Adaptado do Student Writing Guide da University of Minnesota , 2004. 9–11.)

Sobre a legislação ambiental confira também as Dicas de Legislação Ambiental para Concursos Públicos.

Como estudar a legislação ambiental com eficiência

2 - Não basta decorar palavras é preciso entender o contexto.

Cuidado com as informações mescladas

As Bancas costumam mesclar informações de tópicos diferentes entre as alternativas apresentadas. 

Isso faz com que o candidato se confunda e acabe optando pela alternativa errada.  Por que? 

Como as alternativas apresentam afirmações que de fato se encontram na lei, o candidato tem a impressão de que aquela informação está correta por ter lido a citação no texto da legal. Contudo, o enunciado faz referência a um outro capítulo fora do contexto da questão tornando a alternativa, possivelmente, errada.

Vejamos um exemplo:


publicidade


Questão IBFC

Consulte aulas (vídeos) em: Aulas sobre a Lei 9433/97 

a) É preciso entender como os capítulos da legislação trata do assunto de foma global. 


Para responder esta questão o aluno deverá saber quais são as diretrizes da previstas na Lei 9.433/97.

No entanto, caso não tenha segurança da informação algumas alternativas poderão induzir o candidato ao erro, pois todas as alternativas se referem a informações que de fato se encontram na lei. Qual é a diferença?

As alternativas (a), (b), (d) e (e) se referem a instrumentos da Política Nacional de Recursos Hídricos, vejamos:


CAPÍTULO IV
DOS INSTRUMENTOS
Art. 5º São instrumentos da Política Nacional de Recursos Hídricos:
I - os Planos de Recursos Hídricos;
II - o enquadramento dos corpos de água em classes, segundo os usos preponderantes da água;
III - a outorga dos direitos de uso de recursos hídricos;
IV - a cobrança pelo uso de recursos hídricos;
V - a compensação a municípios;
VI - o Sistema de Informações sobre Recursos Hídricos.


Perceba que as alternativas trazem literalmente o texto da lei. Uma análise rápida pode confundir o candidato.

publicidade

b) Para ter mais eficiência mantenha o foco no enunciado


Como você leu a lei pode achar que algumas daquelas alternativas das estejam corretas.

De outra forma, a alternativa (c) é a opção correta como podemos ver:


CAPÍTULO III
DAS DIRETRIZES GERAIS DE AÇÃO
Art. 3º Constituem diretrizes gerais de ação para implementação da Política Nacional de Recursos Hídricos:
I - a gestão sistemática dos recursos hídricos, sem dissociação dos aspectos de quantidade e qualidade;
II - a adequação da gestão de recursos hídricos às diversidades físicas, bióticas, demográficas, econômicas, sociais e culturais das diversas regiões do País;
III - a integração da gestão de recursos hídricos com a gestão ambiental;
IV - a articulação do planejamento de recursos hídricos com o dos setores usuários e com os planejamentos regional, estadual e nacional;
V - a articulação da gestão de recursos hídricos com a do uso do solo;
VI - a integração da gestão das bacias hidrográficas com a dos sistemas estuarinos e zonas costeiras.
Art. 4º A União articular-se-á com os Estados tendo em vista o gerenciamento dos recursos hídricos de interesse comum.


É importante que você esteja atento a este tipo de questão que pode induzir a optar por uma das alternativas, pois se tratam de informações que estão gravadas na memória do candidato e, que embora sejam informações que de fato estão na lei, mas de acordo com o enunciado da questão, estão erradas.



3) Resolver questões de legislação ambiental de provas anteriores.


Assista esta aula em vídeo no Canal Legislação Ambiental, no youtube e confira a série de vídeos de correção de questões de concursos públicos.




Para assistir outros vídeos clique aqui Abraços, Bons estudos.



Autor:
Ronaldo G. da Silva é Advogado, Biólogo e Professor; Consultor Jurídico concursado no Serviço Público; Pós-graduado em Educação pela UFF/RJ; MBA na Área Ambiental (UNESA); Membro da Câmara Técnica da Cadeia Petróleo e Gás da PMDC.



Compartilhe Compartilhe Compartilhe Compartilhe .
Compartilhe em suas Redes Sociais!


A Catho oferece milhares de Vagas de emprego para Você. Aproveite esta grande oportunidade de conseguir as diversas Vagas De Emprego ofertadas! Confira aqui as Novas Vagas. Experimente a Catho. A chance do Trabalho Que Você preciso. Vagas Verificadas.

Publicidade
Postagens relacionadas, sugestões e anúncios
.
Tecnologia do Blogger.

 

João 3 16 Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

voltar